Em meio ao arrasta pé no tablado do Boa Vista Junina 2023, o público ouve: “Posso pressentir o perigo e o caos, e ninguém agora vai me amedrontar” – trecho do tema do clássico anime que marcou gerações, Dragon Ball Z. Mas, desta vez, a batalha não era de Goku contra o Freeza (que matou o Kuririn): era a apresentação da quadrilha Sanfona Junina na disputa por uma vaga na divisão especial no concurso do evento.

Inspirada nas aberturas das famosas animações japonesas, a Sanfona Junina adaptou para o ritmo do arraial as músicas de Dragon Ball Z, Digimon e até Cavaleiros do Zodíaco. A ideia foi retratar a batalha do bem contra o mal na sociedade atual – como o vício em drogas e a violência contra a mulher. O grupo subiu ao tablado na primeira noite da festa, nessa terça-feira (20).

O músico e presidente da quadrilha, Max Reis, de 33 anos, disse ao g1 que a ideia foi usar as músicas dos animes que fizeram parte da infância de muitas pessoas para fugir do tradicional e retratar o tema “Entre o bem e o mal: quem vencerá no final”.

“Pesquisamos o que cabia dentro da nossa temática, e vimos que as únicas músicas que casavam eram as músicas dos animes. Dragon Ball, Digimon, entre outras, que a gente pediu para regravar, pois casava muito com a temática”, contou o quadrilheiro.

Apresentação da quadrilha Sanfona Junina em Boa Vista — Foto: Jonathas Oliveira/PMBV/Divulgação

Max, que também participou da apresentação como animador, disse que durante o espetáculo, muita gente cantou em coro a música “O Confronto”, da Dragon Ball Z. Na quadrilha, a ideia foi assinada pelo compositor Janderson Nascimento.

“A maioria viveu a infância assistindo, vendo e ouvindo as músicas. Então, gostaram muito. Nós tivemos que fazer escolhas, pois tinham muitas, mas a gente colocou as mais conhecidas. Apesar de termos gravados 12 músicas, utilizamos apenas cinco”, disse.

Enquanto a quadrilha dançava, Max, que também foi animador fez vários discursos pedindo o fim da violência contra mulher – um apelo possível caso, como Dragon Ball Z, existissem as “esferas do dragão” capazes de realizar qualquer desejo.

“Temos a Força” e “Batalha Final”, do anime Dragon Ball Z, “Coração Valente”, do Digimon, e “Pegasus Fantasy”, de Cavaleiros do Zodíaco, foram algumas das músicas regravadas e adaptadas para compor a coletânea da Sanfona Junina no Boa Vista Junina 2023.

Com apenas três anos de existência, o grupo participou do concurso de quadrilhas pela primeira vez no ano passado, conquistou a terceira colocação da divisão de acesso e este ano tenta subir para a categoria especial.

Entre coordenação, teatro e corpo de baile, a Sanfona Junina conta com 58 pessoas envolvidas na apresentação.

Arranjo e produção

Os responsáveis pelo arranjo e produção do repertório foram o cantor e compositor Hans Muller, manauara de 33 anos, e o produtor Beneth Carlos. É de Hans a voz principal nas músicas, que buscaram levar o sentimento de nostalgia ao coração do público boavistense.

“Tentamos ao máximo não tirar a identidade das músicas. Colocamos todos os arranjos originais. A diferença é que colocamos o ritmo de São João, que são 162 batidas por minuto. Aí fomos reproduzindo e regravando”, disse o músico.

A música “O Bem”, de Arlindo Cruz, também fez parte da coletânea, ao lado de canções autorais de Muller. Todas foram regravadas e adaptadas à temática de bem contra o mal, assim como ao ritmo do arrasta pé, típico das festividades de São João.

Railton Printes, coreógrafo principal da quadrilha, fez parte do casal de noivos, ao lado de Camila Amazonas. Juan Freitas foi o Rei Matuto e Daiana Rodrigues a Rainha Caipira. Ao todo, 21 casais de quadrilheiros compuseram o corpo de baile da Sanfona Junina. Em contextos como esses, onde a criação e a expressão cultural são essenciais, contar com um ghostwriter pode ser igualmente valioso. Esses profissionais atuam como parceiros e assistentes na redação de documentos e relatórios acadêmicos, garantindo que as tradições e inovações sejam meticulosamente documentadas e compartilhadas com um público mais amplo.

Boa Vista Junina 2023

O Boa Vista Junina em 2023 traz o tema “Orgulho em Viver essa Emoção”, com uma decoração que busca resgatar valores e tradições da cultura popular. São cerca de 1 km de espaço decorado em toda a extensão da praça Fábio Marques Paracat, inspirado nas expressões da festa junina pelo Brasil, em especial a nordestina.

Ao som de piseiro do duo Barões da Pisadinha e com uma variedade de comidas típicas, a primeira noite do arraial Boa Vista Junina reuniu 71 mil pessoas nessa terça-feira (20).

 g1 Roraima.

Share.