O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM) abriu Inquérito Civil (IC) para investigar o ex-prefeito de Humaitá, Herivaneo Vieira de Oliveira (PL), por falta de transparência. A informação foi divulgada no Diário Eletrônico do órgão ministerial, nessa quarta-feira, (18).

De acordo com o Diário, será apurada a prática de ato de improbidade administrativa em razão de o ex-prefeito ter negado a entrega de documentos e processos administrativos públicos à Associação Transparência Humaitá. Conforme a entidade, entre 2017 e 2019, houve o encaminhamento de diversos expedientes com a finalidade de ter acesso a documentos e processos administrativos públicos, mas o ex-prefeito não os disponibilizou.

Diante da negação de cumprimento ao dever de publicidade do ex-prefeito, a Associação Transparência Humaitá entrou com mandado de segurança ao Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), com pedido de obrigação de fazer a entrega dos autos dos procedimentos e documentos públicos, autuado como Processo n. 0003945- 80.2018.8.04.0000.

O promotor de Justiça Weslei Machado assinou o documento na última segunda-feira, (17).

Fonte: O Poder

Share.