O Ministério Público do Amazonas (MPAM) recomendou a exoneração de 35 servidores à Prefeitura de Itapiranga (distante 399 quilômetros de Manaus), Câmara Municipal e demais órgãos da Administração Pública do município por manterem algum grau de relacionamento com os gestores municipais, entre estes, a prefeita da cidade, Denise Lima (PP) e os presidentes de autarquias. A prática é irregular e configura nepotismo, por lei.

O município tem 30 dias sem prorrogação para exonerar os comissionados, também está proibido de realizar novas nomeações de pessoas que sejam de alguma forma cônjuges, companheiros ou parentes, o MPAM estabeleceu que sejam chamados os aprovados em concurso público já homologado no município.

Caso a Recomendação Ministerial nº 0002/2021 não seja obedecida, conforme o Diário Oficial do MPAM,  será constituído dolo específico na prática de ato de improbidade administrativa e uma propositura de ação civil poderá ser feita pelo órgão para garantir que a recomendação seja aplicada.

Veja a lista com os nomes recomendados à exoneração:

Share.