Em meio à turbulência de operações deflagradas pela Polícia Federal no Amazonas, o Governo do Estado decidiu emitir três aditivos para a empresa investigada e indiciada pela CPI da Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM). Em um único dia, foram destinados mais de R$ 20,5 milhões para a empresa que presta serviço de aluguel de ambulância durante a pandemia de Covid-19.

CPI

Durante as investigações da CPI da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), a empresa WF Control Apoio à Gestão de Saúde e Atividades Empresariais Ltda, contratada pelo Governo do Amazonas para serviços de aluguel de ambulância e plantão médico, durante a pandemia de Covid-19, foi indiciada por falsificação de documentos, falsidade ideológica, fraude à licitação e improbidade administrativa.

Indiciada

Mesmo com o apontamento de irregularidades, em um único dia, em 8 de julho deste ano, o Governo do Estado emitiu três aditivos que somam mais de R$ 20,5 milhões, em favor da WF Control Apoio à Gestão de Saúde para a prestação de serviços para transferência e remoção de pacientes graves internados com Covid-19.

Milionárias

Os documentos estão disponíveis no Portal da Transparência do Amazonas, e segundo consta, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), emitiu a primeira Nota de Execução de Despesas para a WF Control, no valor de R$ 1,72 milhão, referente a serviços prestados no mês de julho, sendo o segundo Termo Aditivo ao Contrato nº 035/20, para serviços de UTI Móvel para atender paciente infectados por Covid-19, na capital. O valor total do contrato é de R$ 10,33 milhões, vigente até 22 de novembro deste ano.

Notas

A segunda Nota de Execução de Despesa emitida pela SES-AM é no valor de R$ 301 mil, referente ao mês de julho deste ano do Contrato nº 022/2020, para prestação de serviços de transporte sanitário de pacientes em estado crítico, suspeitos ou confirmados com o vírus Covid-19, dos municípios do Interior do Estado. O valor global do contrato é de R$ 1,8 milhão, vigente até o dia 29 de setembro deste ano.

UTI

Outra nota emitida, foi no valor de R$ 1,39 milhão, referente a serviços de locação de automóvel tipo A para transporte sanitário de pacientes em estado crítico com Covid-19. O pagamento é referente ao mês de julho. O valor global do Contrato nº 016/2020 é de R$ 8,3 milhões, vigente até o dia 22 de setembro deste ano.

Investigação

Em setembro de 2020, a CPI da Saúde apontou que a empresa WF Control já havia realizado serviço de transporte em ambulância para o Governo do Amazonas, na época por cerca de R$ 59 mil. Mas, com a pandemia, passou a cobrar R$ 172 mil pelo mesmo serviço, um aumento de 187%. No fim dos trabalhos de investigação, a Comissão indiciou a empresa por falsificação de documentos, falsidade ideológica, fraude à licitação e improbidade administrativa.

Share.